Componentes

18/05/2022 / 4 meses ½ atrás

Freio Hidráulico ou Mecânico?

Freio Hidráulico ou Mecânico?

Os freios a discos apareceram pela primeira vez em bicicletas de Mountain Bike no final dos anos 90 e se tornaram  um equipamento padrão. No entanto, só em 2013 é que a Sram se tornou o primeiro dos três grandes fabricantes a chegar ao mercado com um sistema completo de freios.

 Em uma bicicleta, os discos geram mais potência de frenagem do que as pinças convencionais. Mas não se trata apenas de mais potência. Os discos também se distinguem pela sua maior consistência e desempenho.

 

 

Os freios a disco não só são mais potentes, como também retêm 92% dessa potência”, explica J P McCarthy de Sram.

Ao mesmo tempo que são mais potentes, os discos requerem menos manutenção. A vida útil é significativamente mais longa, prolongando a vida útil das rodas.

Os argumentos para os discos nas MTB incluem melhor potência e controle, travagem mais consistente em piso molhado, menor manutenção e menor desgaste das rodas. Os contras alegam que o  aumento de peso, o custo elevado dos modelos hidráulicos, e o fato de serem mais difíceis de ajustar.

Claro que os Bikers continuarão a ter as suas preferências muitas vezes mais baseadas na tradição do que na ciência, mas desafio qualquer um a dobrar uma esquina na chuva e a ficar 100% satisfeito por terem não optado pela melhor travagem proporcionada pelos discos.  

Cabo versus hidráulico

Os discos acionados por cabo adaptam-se prontamente ao uso da estrada. No entanto, são pesados e desajeitados em comparação com os sistemas hidráulicos, ao mesmo tempo que lhes falta a sua potência.

Utilizando fluido hidráulico em vez dos tradicionais cabos, os freios hidráulicos requerem menos manutenção. Ao mesmo tempo, a integração de um sistema hidráulico nas alavancas encontradas nas MTBs modernas é uma proposta difícil.

Isto significa que as unidades hidráulicas de frenagem são simultaneamente maiores e mais caras do que as alternativas mecânicas.

 

Tipos de Freios

Mecânico: 

Boa consistência de tempo úmido. Operados com cabos, podem requerer manutenção e ajustes frequentes, além de serem um pouco mais pesados.

 

Mecânico-Hidráulico: 

Proporciona potência semelhante a um sistema totalmente hidráulico sem a necessidade de troca, as desvantagens incluem uma estética sem graciosidade pela utilização de cabos em vez de mangueiras hidráulicas. Dois sistemas em um, significa uma maior manutenção.

 

Conversor mecânico-hidráulico: 

Eficazes e com maior facilidade de instalação. Ainda encontrados de uma forma mais refinada em algumas bikes.

 

Totalmente hidráulicos: 

O caminho a seguir se o custo não for um problema. A manutenção mais poderosa, mas a mais baixa.

 Rotor ou Discos:

Um disco metálico preso ao cubo, possui variedade de seis parafusos ou de fecho central. Quanto maior for o diâmetro, maior será a potência de travagem, variando entre 120 a 210mm.

Calliper: 

A unidade que aloja as pastilhas de travão que apertam o disco.

Pad ou pastilhas: 

Parecidos com os de um carro. Placa de suporte metálica com material orgânico sinterizado de longa duração.

Mangueira:

Feito por uma mangueira e fluido.

Fluido hidráulico:

O meio através do qual a força de frenagem é transmitida – quer DOT (como utilizado por Sram) ou óleo mineral (favorecido por Shimano).

Embora necessitem de menos manutenção do que os discos convencionais, os sistemas hidráulicos necessitam de manutenção específica. O mecânico Ace Greg Conti explica o que significa “sangrar” um freio. 

Sangrar é algo que se faz por uma de duas razões: o fluido no sistema pode ter absorvido água, ou pode haver bolhas de ar presas no interior.

Um freio a disco inclui um pistão numa extremidade que empurra o fluido e um pistão na outra extremidade que o recebe e aperta as pastilhas de freio. É necessário assegurar que o espaço entre ambos esteja cheio de líquido fresco.

Se levar a sua bicicleta a um mecânico, espere cerca de meia hora de trabalho por caliper.

 

 

 

Considerações finais por João Araldi, :

Sugestão na prática: O sistema hidráulico é muito mais potente e confortável, opte por economizar um pouco mais e já adquirir uma bicicleta ou freios 100% hidráulicos. Não é uma questão comercial e sim a segurança do Biker! 

 

Bicicletas de estrada ou “Speed” variam entre discos de 140 a 160mm, variando conforme modelos, pessoas de maior peso costumam adotar 2 discos 160mm. Nas MTB’s discos de 160 a 210mm, quanto mais voltado para o DH (Downhill) e o Enduro os discos vão aumentando, os calipers recebem mais pistões de frenagem potencializando o sistema.

Dica básica, tome muito cuidado com seus Rotores ou Discos, evite passar qualquer produto duvidoso! Pois pode ocorrer a poluição dos mesmos e até a vitrificação de suas pastilhas comprometendo a funcionalidade e gerando ruído excessivo.

Conta pra gente o que achou!

0 comentário

Deixe seu comentário

Comentário

Nome

E-mail

Quanto é 3 + 2?

NEWSLETTER

Digite seu e-mail

Não se preocupe, também não gostamos de SPAM :)

[BANNER HOME][PUBLICIDADE] Quer vender sua bike hoje? clique aqui!
[BANNER BLOG][PUBLICIDADE] Pensando em trocar de bike
[BANNER BLOG][PUBLICIDADE] Fale com os nossos especialistas
Freio Hidráulico ou Mecânico

Siga a More Bikers no Instagram, clique aqui